5 conselhos para eliminar carraças do seu cão ou gato

Carraças são parasitas externos que prejudicam gravemente o bem-estar do seu animal de companhia e que podem transmitir doenças graves, razão pela qual é necessário dar prioridade à prevenção.

Leia este artigo para ficar a par de todos os cuidados a ter.

picada de carraça 

Doenças e sintomas após a picada de carraça

Sempre que o grau de infestação seja significativo, as carraças podem causar debilidade no animal parasitado, perda de peso, anemia (devido à grande perda de sangue) e até mesmo a morte por sangramento ou outra doença a que fique susceptível, devido ao seu estado de fraqueza.
Os danos mecânicos devidos à mordedura do parasita, combinados com os efeitos de substâncias presentes na sua saliva, causam lesões inflamatórias da pele que provocam desconforto, inquietação e levam a que o animal se arranhe e por vezes se auto-mutile.

Aqui fica um resumo de várias doenças infeciosas que as carraças podem transmitir:

- BABESIOSE OU PIROPLASMOSE:

Doença dos cães em áreas rurais e urbanas, que causa a destruição dos glóbulos vermelhos, originando anemia, doença renal, problemas imuno-mediados e, por vezes, morte.

- ERLIQUIOSE:

Doença que afeta cães, gatos e seres humanos. Os glóbulos brancos do sangue do animal/ser humano são infetados e os vasos sanguíneos danificados. Esta infecção provoca hemorragias e é acompanhada por outros sinais, tais como febre alta, emagrecimento, inchaço dos gânglios linfáticos, anemia, sinais neurológicos, cegueira, etc.

- BORRELIOSE OU DOENÇA DE LYME:

Doença que pode afectar cães, gatos e humanos. Quando a bactéria é introduzida no organismo através da mordedura das carraças, espalha-se rapidamente pelo corpo, causando sintomas muito variados nos estágios iniciais, semelhantes a uma gripe nos humanos. Depois evolui com sintomatologia muscular e esquelética, articular, neurológica e cardíaca.

- HEPATOZOON:

Quando os glóbulos brancos, gânglios linfáticos e células do fígado dos cães, de outras espécies de canídeos (raposas, lobos) e de gatos são invadidos, o agente infeccioso causa uma doença debilitante e frequentemente fatal, caracterizada por febre persistente, corrimento nasal e ocular e por uma deterioração gradual e persistente da condição corporal com perda de massa muscular e peso.

Em todas estas doenças, o período de incubação é muito variável e pode ultrapassar um mês, o que torna difícil ao proprietário do animal, ou à pessoa afectada, associar o surgimento dos sintomas à presença de uma ou várias carraças no corpo. Devido a esta evolução, por vezes lenta, um dos grandes problemas é o facto de os donos dos animais por vezes só procurarem auxílio médico-veterinário quando a situação já se encontra particularmente avançada, com danos orgânicos irreversíveis.
Daí ser particularmente importante a prevenção de infestação por carraças, protegendo os seus animais e família contra estes parasitas.

Saiba mais sobre doenças transmitidas pelas carraças e respectivos sintomas aqui http://www.frontline.pt/Pulgas-e-carra%C3%A7as/Pages/Carracas.aspx

Seguem sugestões eficazes que poderá começar já a pôr em prática:

1. Livre a sua casa de carraças

Aspire tapetes, carpetes e por baixo dos móveis regularmente.
Em zonas exteriores, mantenha as ervas curtas nos sítios frequentados pelos seus animais.
Lave regularmente os locais onde os seus animais costumam estar. Tenha especial atenção às camas dos seus animais, bem como a canis e a outros espaços exteriores.

cachorro animais domesticos

2. Higienize paredes exteriores e frestas

As carraças têm a capacidade de trepar troncos de árvores, paredes e muros. Deverá higienizar as paredes e frestas até, pelo menos, um metro de altura - recomendamos a utilização de vapor sob pressão.

carraca 

3. A desparasitação é para fazer durante todo o ano

Na Primavera e Outono, o risco de infecção é maior. Em todo o caso, este encontra-se presente ao longo de todo o ano! Ao utilizar um antiparasitário contra carraças regularmente, conseguirá combatê-las antes que estas entrem em acção.

4. Siga um programa de controlo mensal

Aplique uma pipeta de Frontline® (adequada ao peso do seu animal) uma vez por mês, colocando a totalidade do produto num ponto da zona do cachaço. Se o risco parasitário for muito elevado, aplique antes de cada passeio.

Frontline 

Não se esqueça de inspeccionar cuidadosamente o pelo do seu animal de estimação depois de cada ida à rua, para que o risco desça ainda mais.
Saiba tudo sobre a gama Frontline® aqui.

5. Prevenir é melhor que remediar

Mesmo que esteja a seguir um programa Frontline® adequado, inspeccione o seu animal de estimação regularmente, para detectar a eventual presença de carraças nas orelhas e pescoço, entre outros locais. Se encontrar alguma carraça, retire-a do animal e elimine-a, colocando-a dentro de um recipiente com álcool.

Saiba como avaliar o risco de infestação aqui

como tirar carracas 

Em caso de ocorrência de sintomas anómalos no seu animal, como perda de peso, febre, ou perda de apetite, consulte o seu Médico-Veterinário imediatamente.
E claro, dê o melhor de si ao seu animal com a proteção 100% eficaz de Frontline®.

​​​