Garrapatas Pulgas


CACHORROS

GATINHOS

Características

  • Os gatinhos são sensíveis aos endoparasitas (ténias e lombrigas) e ectoparasitas (pulgas, carraças).
  • As mães e o ambiente podem ser fontes de ectoparasitas.
  • Gatinhos são mais susceptíveis a doenças transmitidas por parasitas.
  • Os gatinhos são particularmente sensíveis aos produtos antiparasitários. Só se devem usar produtos especificamente indicados para animais jovens.

Risco de parasitas

Riesgo de parásitos 

Conselhos

Em gatos, a regularidade do tratamento é particularmente importante para uma protecção eficaz.

  • É aconselhável tratá-los mensalmente com um antiparasitário externo.
  • A desparasitação interna (contra ténias e lombrigas) deve ser feita a cada 15 dias até ao desmame.

CÃES EM CASA

Características

  • Animais que vivem em ambiente urbano.
  • Estão pouco tempo no exterior (passeios rápidos para suas necessidades).
  • Pouco contacto com outros cães (na rua ou em jardins e parques públicos).
  • Possível infestação por pulgas e carraças durante as caminhadas. Por vezes também pode haver introdução de ovos de pulga a partir do exterior através das roupas ou calçado das pessoas.

Risco de parasitas:

Riesgo de parásitos

Conselhos

Recomenda-se o tratamento regular durante as temporadas de risco mais elevado (primavera, verão, outono) a cães que saiam pouco à rua.

GATOS DE CASA

Características

  • Eles vivem em ambiente urbano.
  • Raramente ou nunca saem de casa.
  • Muito raramente entram em contacto com outros gatos.
  • O risco de infecção é limitado a ocasiões em que os animais saem de casa, como quando vão de férias com os donos. Por vezes também pode haver introdução de ovos de pulga a partir do exterior através das roupas ou calçado das pessoas.
  • Os gatos são sensíveis a certos produtos antiparasitários. Os produtos com permetrina devem nunca devem ser utilizados em gatos (risco de morte). Só devem ser utilizados produtos devidamente indicados para os gatos.

Risco de parasitas

Riesgo de parásitos

Conselhos

Os gatos que vivem em apartamentos e passam pouco ou nenhum tempo ao ar livre podem ficar infestados durante as férias ou ao ter contacto com outros gatos, especialmente durante a primavera. Recomenda-se a protecção durante a primavera e o verão.

CÃES DE CASA COM JARDIM

Características

  • Passam todos os dias algum tempo fora de casa.
  • Possibilidade de infestação de pulgas no jardim durante a estação quente.
  • Possibilidade de infestação por pulgas em casa, por transporte de ovos de pulga a partir do exterior.
  • Risco de infestação por carraças no jardim, durante os passeios...

Risco de parasitas

Riesgo de parásitos

Conselhos

Recomenda-se que se faça o tratamento regular dos cães que vivem em casas com jardim a partir da primavera (março) e até ao outono (outubro). Caso o jardim possa ser visitado por outros animais (gatos errantes, roedores, etc.) o tratamento deve ser contínuo ao longo de todo o ano.

GATOS DE CASA COM ACESSO AO EXTERIOR

Características

  • Os gatos ao sair de casa interagem frequentemente com outros gatos. Os gatos que frequentam o exterior são muitas vezes caçadores, e os animais que caçam podem transmitir-lhes parasitas internos e externos.
  • Os gatos podem tolerar infestações por pulgas e nem sempre mostram os sinais clínicos relacionados (coçar, perda de pêlo, lambedura excessiva, etc).
  • Os gatos são sensíveis a certos produtos antiparasitários. Os produtos com permetrina devem nunca devem ser utilizados em gatos (risco de morte). Só devem ser utilizados produtos devidamente indicados para os gatos.
  • Por vezes, os gatos são uma das fontes de infestações de pulgas dos cães.

Risco de parasitas

Riesgo de parásitos

Conselhos

Como os gatos que frequentam o exterior podem ser uma fonte contínua de infestações de pulgas em casa, estes devem ser tratados ao longo do ano.

CADELAS GESTANTES OU A AMAMENTAR

Características

  • Cadelas gestantes ou em lactação são mais sensíveis a infestações parasitárias.
  • As cadelas a amamentar podem passar ectoparasitas aos filhotes.
  • Estes animais são mais sensíveis aos produtos antiparasitários; deve usar apenas produtos indicados para utilização durante a gestação e lactação.

Risco de parasitas

Riesgo de parásitos

Conselhos

A frequência do tratamento não depende de se a cadela está grávida ou em amamentação, mas sim do estilo de vida (animal de apartamento, animal em casa com jardim, na presença de gatos, com a presença de outros cães, etc. ).

GATAS GESTANTES OU A AMAMENTAR

Características

  • As gatas gestantes ou em lactação são mais sensíveis a infestações parasitárias.
  • As gatas a amamentar podem passar ectoparasitas aos filhotes.
  • Estes animais são mais sensíveis aos produtos antiparasitários; deve usar apenas produtos indicados para utilização durante a gestação e lactação.

Risco de parasitas

Riesgo de parásitos

Conselhos

A frequência do tratamento não depende de se a gata está grávida ou em amamentação, mas sim do estilo de vida (animal de apartamento, animal com acesso ao exterior, na presença de outros gatos, com a presença de cães, etc. ).

CÂES DE CAÇA

Características

  • Os cães de caça passam muito tempo em áreas infestadas por carraças (florestas, prados, etc.).
  • Encontram-se muitas vezes em contacto próximo com outros cães.
  • Vivem frequentemente com mais de um cão em casa, nos canis ou quintais e jardins..

Risco de parasitas

Riesgo de parásitos 

Conselhos

Recomenda-se que o tratamento de cães de caça seja feito com regularidade durante toda a temporada de caça. Fora deste período, o tratamento pode é recomendado durante todo o ano para os cães que se encontrem em espaços exteriores (canis, quintais, jardins).

COABITAÇÃO DE CÃES E GATOS

Características

  • Os animais que tenham acesso ao exterior são uma fonte contínua de pulgas para aqueles que permaneçam no interior da habitação.
  • O risco que as carraças representam relaciona-se com o número de vezes e tempo que os animais passam no exterior (jardins, quintais, passeios à rua, etc.).

Risco de parasitas

Riesgo de parásitos

Conselhos

É recomendável fazer-se o tratamento de cães e gatos que vivam em conjunto durante todo o ano. Qualquer animal que tenha acesso ao exterior é uma fonte muito provável de infestação da habitação (quer no seu interior quer no jardim), por isso, se um dos animais estiver tratado e outro não, e se o último for infestado por pulgas trazidas pelo outro, este tornar-se-á uma fonte de infestação para ambos e para o ambiente.

​​